Publicado por: hemodialisando | 07/06/2011

Transplante caseiro

Paciente que realizou transplante de rim agradece a doação do órgão vindo de sua irmã

O nome dele é Jésus Matozinhos Ramos, 50, aposentado por invalidez, natural de João Monlevade e atualmente residindo em Barão de Cocais. Ele é mais um brasileiro que sofre de insuficiência renal crônica, e conseguiu realizar um transplante de rim bem sucedido.

A doação do órgão veio de dentro de casa. Sua irmã Selma Ramos, 44, enfermeira, que reside em João Monlevade, fez os exames, e a compatibilidade permitiu que ele recebesse o órgão há dois anos. “A minha irmã foi um anjo para mim, passou por aqueles longos exames e o rim dela foi compatível. Para minha sorte, já faz um tempinho que ela está mais próxima de mim, literalmente”, declara.

Jésus Matozinhos Ramos

Jésus Matozinhos Ramos

Com os olhos marejados, Ramos fez questão de destacar a ajuda que recebeu. “Só tenho que agradecê-la. Nem sei o que dizer. Apenas que sou eternamente grato, e que se hoje estou melhor é graças a esse ato maravilhoso”, disse.

De acordo com Ramos, a família foi fundamental para que o transplante fosse um sucesso. “No início, ficamos com muito medo de dar rejeição e ao final deu tudo certo! Todos da minha família me ajudaram muito, apoiando, conversando e o que foi mais lindo para mim foram os agradecimentos do meu pai e da minha mãe para a Selma. Ficamos todos contentes”, destacou.

Proximidade

Ramos destacou ainda o estreitamento dos laços familiares após o transplante. “Depois da operação ficamos todos muito emocionados. E apesar da distância de nossas cidades, sempre nos vemos, nos abraçamos, conversamos muito e o transplante aproximou mais a gente”, enalteceu.

Após o sucesso alcançado no primeiro transplante de rim, Ramos aguarda agora a chance de transplantar o outro órgão.

Expectativa

Segundo Ramos, o próximo passo em sua vida é o transplante do outro rim que pode também vir de outro irmão. “Estou na esperança de mais uma doação. Lá em casa somos sete irmãos. Todos estão me ajudando. No próximo mês vem meu irmão caçula para conversar com o médico, e começar a fazer os exames para tentar doar um dos seus rins. Espero que dê tudo certo com os exames, e eu possa ter no futuro dois rins novinhos de dois irmãos”, brinca.

Por Ana Lúcia Figueiredo, João Paulo Costa Jr. e Raphael Jota.  


Responses

  1. Salve vidas. Doe órgãos
    Participe da Campanha Nacional de Doação de Órgãos!
    Você pode salvar vidas apenas por meio da sua palavra. Para ser doador de órgãos, basta conversar com sua família e deixar clara a sua vontade. Não é preciso deixar nada por escrito, em nenhum documento.
    Em vida, pode-se doar um dos rins, parte do fígado, parte da medula óssea e parte do pulmão. Após a morte, coração, pulmões, fígado, pâncreas, intestino e rins. Também tecidos como córnea, veias, ossos e tendões.
    Doe órgãos. Salve vidas.
    Acesse: http://bit.ly/cMyN1F e http://bit.ly/cHLx34
    Siga-nos no Twitter: http://www.twitter.com/minsaude
    Para mais informações: comunicacao@saude.gov.br


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: