Publicado por: hemodialisando | 24/05/2011

Utilidade pública: transporte gratuito para pacientes de hemodiálise

Saiba quais são os critérios da PBH e cidades do interior para oferecer transporte para quem sofre de insuficiência renal crônica

Os pacientes residentes em Belo Horizonte que realizam o tratamento nas instituições neofrológicas da capital podem conseguir transporte gratuito. Você saiba disso? Não? Então, fique ligado nas dicas!

Os interessados poderão procurar a Prefeitura Municipal de Belo Horizonte e realizar os seus cadastros no Ouvidor SUS/BH pelo telefone (31) 3277-7722.

Caso queiram ir pessoalmente, o endereço é Avenida Afonso Pena, 2336, no bairro Funcionários. O horário de atendimento é de 8 às 18 horas, de segunda a sexta-feira.

Cadastro

Para o cadastro são exigidos: nome completo, telefone, endereço, CEP, ponto de referência do endereço, data de nascimento, tipo de dependência ou limitação física, dias e local do tratamento.

Segundo o assessor de imprensa no setor de Política da Saúde da Secretaria Municipal de Saúde da PBH, Márcio Martins, os pacientes da capital têm esse direito garantido e serão sempre auxiliados, desde que, manifestem interesse e estejam enquadrados nos critérios sócio-econômicos exigidos.

“São inúmeras pessoas que nos procuram e são ajudadas. Mas é necessário um cadastro prévio e uma sindicância para só assim liberarmos o transporte gratuito aos pacientes de hemodiálise. Faz-se uma abordagem e preenchimento de uma ficha cadastral, e os aprovados terão o direito do benefício”, declara.

Casal Ana Miranda e Valdemar

Pacientes de outras cidades



Moradores de outros municípios deverão procurar a Secretaria de Saúde ou de Desenvolvimento Social das suas respectivas cidades para obterem o transporte gratuito.

A assistente social do Hospital da Baleia, Elaine Wendeling, afirma que nesses casos o serviço social auxilia a família dos pacientes de hemodiálise nos procedimentos para se conseguir gratuitamente o transporte.

“Nós orientamos procurar as Prefeituras para que façam os translados desses pacientes. Geralmente, não demora muito esse processo. O transporte gratuito é concedido assim que houver disponibilidade de vaga, de acordo com a rota dos veículos das Prefeituras e horários dos tratamentos do paciente interessado, completa.

Por Ana Lúcia Figueiredo, João Paulo Costa Jr. e Raphael Jota.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: